Imagem capa - NEWBORN OU LIFESTYLE? por Deise
Família

NEWBORN OU LIFESTYLE?

Após vários ensaios newborn, onde o bebê recém-nascido posa para a câmera com muitas fofurices (e eu amo coisas fofas) adereços, cenários, tudo muito lindo e encantador, algo em mim me deixava inquieta. Não com o bebê, pois ele estava em sono profundo (na maioria das vezes) e em uma posição natural para ele, pois havia saído a poucos dias de sua casa, a barriga da mamãe.

Na verdade está aí a palavra chave! Mamãe! Era com elas que meu coração ficava um tanto quanto apertado...e como não consigo, não me envolver com o que me rodeia, afinal minha própria logo já diz...com alma e coração e por que assim sou, não conseguia deixar passar despercebido a carinha e o coração dessas mães na hora do ensaio, em alguns casos ficava muito nítido o desconforto, a insegurança, em outros até olhos lacrimejados. Ao término de alguns trabalhos, ficava um ponto de interrogação.

O momento crucial e derradeiro para mim, o momento que me fez repensar em tudo que já havia feito, em todos os ensaios com resultados lindos e aprovados pelos clientes, foi quando minha irmã caçula (quase uma filha para mim) teve seu primogênito, um bebê muito esperado por todos, seu milagrezinho. Via nela a sensação de total desaprovação a esse tipo de foto, o que me fazia revisitar alguns olhares semelhantes em outros ensaios. Ela dizia com todo cuidado, mas decidida: ah! meu filho não é um boneco, pra ficar colocando pra lá e pra cá, eu sorria achando que era passageiro e logo ela mudaria de opinião, confesso que outras mães eram mais fáceis de convencer, do que minha própria irmã.

Ela não mudou de opinião, Foi então que parei de tentar convencê-la (de que aquilo era absolutamente normal, já praticado a muitos anos e com total segurança) e tentei entendê-la!

E entendi! Entendi que ela não queria que seu bebê tão esperado que morava numa “casa muito encantada” ,com tudo que precisava, alimento, afeto, temperatura, tudo exatamente perfeito, fosse exposto a um momento em que , por mais que a tecnologia nos ajude não é tão natural assim.

Entendi que ela não precisava deste tipo de registro da criança, toda produzidinha, cheia de mimos, detalhes, cenários porque para ela seu bebê já estava divinamente lindo, maravilhoso e perfeito para retratos daquele jeitinho que estava, em seu colo!! Ou mamando, ou trocando a fralda, ou em seu colo novamente, eh ela é uma mãezinha nova geração super protetora e extremamente dedicada a ser “mãe”!!!( Rsrsrs) mas assim como ela, existem várias e várias todos os dias dando à luz a sua jóia preciosa...então foi o insight que precisava para olhar por estas mães e não me preocupar em formar opiniões sobre o que já fazia e sim, mudar para o que essas mães necessitam nesse momento, e acreditem as vezes são elas que precisam de colo!

Vi minha irmã, lutando pra dar o peito, vi ela se esforçando pra sair da cama ainda com dores do parto, fazendo dieta para que seu bebe não tivesse cólicas e eu ali a postos, querendo ela linda, maravilhosa pronta para meus cliques! Foi nessa hora, que parei, me senti até um pouco insensível, depois de analisar tudo sem o botão de play acionado (quem é fotografo sabe, que é mais forte do que podemos controlar, vivemos foto, comemos foto, respiramos foto, tudo a nossa volta transpira foto) parei, respirei fundo...fui para casa, pensei muito, tentei entrar no mundo dela e então depois de muito pensar, consegui compreendê-la e respeitá-la. Minha cabeça pensante e inquieta percebeu a possibilidade de fazer lindas fotos sem invadir seu espaço, sem tirá-la daquele momento divino e belo que são os primeiros momentos com seu bebê.... Respirei fundo novamente, rsrsrs e dei todo tempo que ela precisava para que eu pudesse fazer registros dignos de serem colocados em seus porta-retratos em suas memórias de família!

Momentos únicos foram registrados ao longo de alguns meses, sem pressa, sem esperar resultados imediatos, mas com todo amor envolvido que aquele serzinho e sua nova família merecia. Hoje estou segura para dizer que sou fotógrafa de bebês lifestyle, que nada mais é do que livre! Livre de qualquer regra, tempo, e resultados. Tudo é natural, e quanto mais natural, mais belo, mais verdadeiro, mais intenso!

Gostaria de deixar claro que respeito e admiro muitos trabalhos newborn feito por profissionais da área, e que ainda é muito bem aceito por muitas mamães, e que essas mamães que aceitam facilmente esse tipo de ensaio não são menos protetoras e mãezonas do que as outras, só são diferentes! não estou escrevendo este texto para formar opiniões muito menos dizer o que é certo ou errado, mas que eu, Deise Lennert tenho um novo conceito (que nem é tão novo assim) de fotografia de recém-nascidos, que poderá se encaixar em outras tantas mamães que assim como minha irmã, não sentia-se preparada para expor seu bebê, e até ela mesmo disposta a frequentar uma sessão de fotos.

Lembrei-me de outras mãezinhas que percebia com o coração apertado e se perguntando...o que estou fazendo aqui? Esses casos me fizeram como fotógrafa, parar de querer responder a essas perguntas, e entendê-las do seu jeitinho, como cada ser é único e tem desejos e vontades diferentes, também deveria ter ensaios diferentes, mas que fossem tão lindos quanto os super produzidos.

Depois do tempo passado, quando vi o resultado, amei, me apaixonei e tive certeza! É isso que quero fazer! Registrar a vida como ela é! A família que se inicia com seu jeito singular, suas individualidades e sutilezas que só elas tem...registrar, quase que documentar, o inicio daquela família sem perder a beleza, o charme e a delicadeza de um bebê recém chegado, uma família recém formada.

É isso, com alma e coração.


Se quiser ver meu jeito de fotografar bebês é só clicar aqui: Lifestyle ♥